JOYN GROUP

Escrito por: Teresa Carloto, Uniksystem

Relatos do Confinamento

A proximidade com a restante equipa está a ser garantida através de reuniões diárias (call), para falarmos sobre as tarefas que estamos a desenvolver, partilha de dúvidas e análise em equipa. Por outro lado temos um grupo no Chat, para a troca de mensagens que devem ser partilhadas pela equipa. Todos os dias tenho o cuidado de dizer bom dia, saber se está tudo bem, avisar quando vou para almoçar e quando regresso, e ao final do dia questionar se precisam de alguma coisa e dizer até amanhã. Os telefonemas também acontecem com a frequência necessária, por norma a Otilia liga-me todos os dias de manhã para alinharmos tarefas comuns e por vezes só para saber se está tudo bem. As Q&A das quartas feiras têm sido importantes para “vermos" os outros unikos.

Instalei o microsoft teams para garantir o apoio mensal a um dos nossos clientes, o que me permitiu estabelecer calls com o cliente, troca de mensagens e partilha de ecrãs.

Outra ferramenta que utilizo com frequência, e nesta fase ainda mais, é o anydesk o que me permite ligar remotamente aos PCs dos clientes e analisar as situações juntamente com o cliente.

O que mais gostei:

– Evitar as filas de trânsito e o stress diário que implicam.

– Possibilidade de trabalhar na casa dos meus pais (Alentejo), o que me permite acompanhá-los nesta fase de confinamento, mas também conseguir ter a possibilidade e tempo passear pelo campo, ouvir os pássaros e outros animais, respirar um ar puro. Em março senti-me efectivamente confinada ao meu apartamento.

O que menos gostei:

– A falta de contacto directo com os colegas. O ambiente de escritório, as conversas de almoço.

O que gostaria de manter:

– Evitar as filas de trânsito e o stress diário que implicam, mas infelizmente não vou conseguir manter pois o voltar implica fazer viagens diárias e consequentemente stressar com o trânsito.

– Pessoalmente vou tentar manter os passeios diários, num ambiente diferente.